Menos de dois anos após a Fox ter cancelado o programa de longa data, super sucesso de uma era; o avô dos realitys de competição de canto está de volta à ABC.

Ryan Seacrest, já na família Disney com “Live with Kelly and Ryan”, está de volta como apresentador. E, para a 16ª temporada do programa, há um painel de jurados completamente novo, que mistura diversos gêneros musicais: a cantora pop, Katy Perry, o country, Luke Bryan, e o romântico, Lionel Richie.

Em entrevista durante a 2018 Winter Televison Critics Association Press Tour, que aconteceu na última segunda-feira (8), em Los Angeles, Ryan disse que será essencialmente o mesmo programa a retornar no dia 11 de Março, exibido aos domingos e segundas-feiras, com novos rostos no painel de jurados.

“O American Idol e eu sempre nos rodeamos, apenas ainda não havia tido o momento certo”, disse Katy Perry, expressando o desejo de ser uma mentora, não desrespeitosa (um toque nada sutil em Simon Cowell, a quem, mais tarde, ela chamou de seu jurado favorito). “Ninguém está aqui para dizer ‘você é ruim’ ou qualquer coisa negativa… Trata-se de encontrar um ídolo, tornando aquele sonho realidade mais uma vez”.

A cantora também advertiu aqueles que esperam se tornar o próximo “American Idol” que escolher uma de suas músicas não vai fazer com que ganhem pontos extras:

“Eu não seria dura, mas eu não diria que essa seja a coisa mais inteligente a se fazer, a menos que você a reinvente. Porque, tipicamente, eu estaria cantando essa música na noite anterior e eu já a cantei umas dez mil vezes. Mas eu quero ouví-la. Mas se você reinventá-la, então você a re-inspira para mim, então você me dá aquele golpe de dopamina de ‘ah, sim, eu sinto isso, eu quero ver o que você faz com outra coisa’.“

A estrela do pop também admitiu que ouvir o que alguns dos cantores passaram para terem uma chance de cantar para ela é incrível, mas ela está tentando manter suas emoções de lado quando se trata de sua função como jurada.

“Obviamente, você realmente se envolve com as histórias deles após perceber que eles têm esse tipo de diamente bruto. É díficil quando eles estão tentando vender a coisa toda através de uma história comovente, é, tipo, todo mundo está passando por alguma coisa. Todo mundo vem de algum lugar. Eu não estou descartando aquilo e não quero tirar a luz da sua situação, mas isso é um negócio e nós estamos aqui para encontrar alguém para elevar, para transformar em um ídolo”.

A produtora executiva do programa, Trish Kinane, disse que “não estavam procurando por outro Simon Cowell ou outro Randy (Jackson)”, mas contou que Katy Perry tem sido contundente, se não má, em suas avaliações. Ela também disse que o American Idol continuará se afastando da ideia de colocar “pessoas limítrofes e instáveis ​​no palco, para que riam delas. Queremos o humor, mas não queremos a exploração”.

Mas a grande questão permanece: O American Idol pode lançar estrelas como Kelly Clarkson e Carrie Underwood, como fez uma vez? Katy Perry acredita que sim:

“Literalmente, nós estamos perdendo tempo se não encontrarmos outra estrela. Eu levo isso muito a sério, às vezes em meu detrimento. Os americanos precisam de um verdadeiro e legítimo ídolo americano”.


Não deixem de acompanhar nossas redes sociais, Twitter, Facebook e Instagram para futuras informações.