Nessa quinta-feira (8), foi divulgada uma nota onde a juíza de Nova York que supervisionou a ação de difamação apresentada por Dr. Luke contra Kesha negou uma moção de Katy Perry para manter a transcrição completa do depoimento, que a cantora prestou, venha a se tornar pública.

Kesha acusa Dr. Luke de abuso sexual contra Katy Perry, diz site

“Significativamente, o depoimento é relevante para várias questões factuais e legais importantes (como a causação de danos)”, escreveu Jennifer Schecter, da Suprema Corte de Justiça de Nova York, em um curto período na quinta-feira. “Assim, existe um interesse público legítimo no acesso.”

Essa ação agora na fase de investigações em que o Dr. Luke e Kesha estão respondendo suas alegações de estupro.

A maioria dos documentos está sob sigilo, mas eles devem se tornar públicos logo depois de uma série de decisões hoje sobre o que permaneceria confidencial.

Uma pequena parte do depoimento de Katy Perry foi divulgada no final de agosto. A mesma negou ter sida agredido pelo Dr. Luke, mas a maior parte do que ela tinha a dizer tinha sido redigida.

O advogado de Katy Perry diz que o motivo da cantora querer confidencialidade e privacidade seu depoimento seja divulgado por completo, é porque a mesma é vulnerável a calúnias e difamações dos sites de fofocas, que tendem a exagerar com assuntos obscenos.

Schecter não está convencido de que isso [depoimento de Katy] seja causa suficiente para negar o acesso público.

A juíza acrescenta: “Além disso, o testemunho de outros artistas sobre a mesma questão não está sujeito a selos, se apenas este testemunho fosse selado, o registro público seria incompleto.”

(via Hollywood Reporter)


Não deixem de acompanhar nossas redes sociais, Twitter, Facebook e Instagram para futuras informações.