Katy Perry voltou duas semanas atrás com “Never Really Over”, single de retorno que conta uma história de amor com tentativas de superação, onde tenta resolver seus sentimentos com uma confissão que prova que a cura é mais fácil de dizer do que de fazer.

O videoclipe é ilustrado com tema de terapia, o qual foi dirigido por Philippa Price que também foi diretora de vídeos para artistas como St. Vincent e BANKS, e também é uma dos principais colaboradoras criativos da linha de lingerie SAVAGExFENTY da Rihanna.

Ela diz que “sempre quis trabalhar com Katy”, e “Never Really Over” apresentou uma oportunidade para a diretora trazer seu estilo surrealista para seu projeto mais tradicional.

“Eu queria levá-lo em uma direção muito diferente do que todo mundo estaria esperando dela”, disse a diretora Philippa Price à MTV News.

“Eu pensei, como posso mostrar o que você passa no coração em uma maneira muito visual?

Mesmo que seja uma música super pop, é sobre algo que eu acho que todos podem se relacionar: a sensação de pós-término quando você pensa que você superou alguém e então você os vê ou ouve o nome deles e você desmorona novamente. Eu queria criar este mundo que é seu próprio mundo, mas [também] uma fantasia que todos poderiam ver.”

O videoclipe foi filmado em apenas dois dias no King Gillette Ranch em Malibu, na Califórnia, onde era o lar de idosos.

“Never Really Over” também explora tratamentos rejuvicedores para curar seu coração partido que não são totalmente desconhecidos.

Price comentou detalhou alguns dos principais elementos do videoclipe e as cenas mais memoráveis, incluindo a a cena final enigmática.

No início do videoclipe, há tatuagem na palma da mão de Katy: metade de um coração com a palavra “você” no meio. Já a outra metade é escrita no ex fictício da cantora, que aparece em breve flashback, e depois na última cena do clipe.

“[Katy] realmente queria que esse momento de desconexão do namorado acontecesse, mas eu estava tipo, não podemos, porque ninguém vai saber que é seu namorado a menos que tenhamos mostrado essa narrativa dele sendo seu namorado”, explicou Price.

Solução: “Meu ex-namorado e eu temos essas tatuagens de coração partido em nossas mãos que usamos para o videoclipe para que as pessoas pudessem reconhecer que era o ex dela.

A única diferença é que Price e as tatuagens de seu ex têm as palavras ‘foda’ e ‘você’, mas ‘isso não era certo para o videoclipe’.


Em algumas cenas, há duas pessoas cujas cabeças estão escondidas por um tubo de alumínio flexível conectando-as.

Price explicou: “Isso vem de um dos meus lugares favoritos de inspiração chamado The Home Depot. Originalmente, eu estava apenas colocando nos braços deles conectando-os, e então eu coloquei na cabeça deles e ficou realmente incrível”.

Ela continuou: “Eu criei todos esses arranjos e peças de estilo onde eles se conectavam com as pessoas, e eles estavam fazendo exercícios aeróbicos e movimentos repetitivos diferentes, como se fossem atividades de acampamento onde você está apenas aprendendo a se conectar, ou você está aprendendo a se reconectar, enquanto você passa por essa reforma dolorosa.”


Outra daquelas “atividades” do acampamento em que Katy Perry participa é a criação e o jardinagem de seu coração.

Price explicou: “O acampamento é um programa, e há todas essas atividades diárias, mas qual é o objetivo a longo prazo que você alcança? Pensei que você regredisse seu coração e regasse seu coração com suas lágrimas.

“Há um lugar na França onde eles cultivam pêras nas árvores e colocam as garrafas de vidro sobre as pêras, enquanto elas são pequenas para que as pêras cresçam dentro das garrafas. Então eles fermentam a pêra e se transforma em álcool com essa pêra gigante no meio. Eu estava tipo, talvez pudéssemos fazer algo assim com um coração, e no final, você bebe seu novo coração nesse tipo de ayahuasca.”


Sobre as agulhas perfurando o rosto de Katy, elas são reiais.

“Na verdade, essa foi a ideia de Katy na noite anterior à nossa filmagem. Ela estava fazendo acupuntura e me enviou um vídeo às 3 da manhã com agulhas no rosto, dizendo: “E se fizermos isso para o vídeo?'”

Para deixá-los bonitos, Price e sua equipe prenderam pequenas pedrinhas no final das agulhas, e o verdadeiro acupunturista de Katy foi até as gravações e até sugeriu fazer outra cena com “cupping”, um tipo de terapia que envolve colocar copos em forma de coração na pele para que venha sugar e facilitar o fluxo sanguíneo.

“Eu não acho que alguém já fez acupuntura em um vídeo. Todo mundo estava indo embora, a equipe estava envolvida, e era um daqueles planos mágicos de última hora que meio que faziam o vídeo”.


Price disse que muitos dos movimentos da cantora foram improvisados, e foram concebidos a partir de conversas que a diretora teve com Katy Perry sobre transmitir seus sentimentos através de gestos e movimentos, “ao invés de uma narrativa literal, que ela normalmente tem em seus vídeos”. Essa abordagem resultou em alguns dos momentos mais memoráveis do clipe, quando a cantora espreme a boca contra a porta de vidro e desliza para baixo; foi uma cena que capitalizou sua “estranheza”, disse a diretora.

“Ela se apaixonou muito, e ao deslizar pela janela foi improvisado enquanto estávamos fazendo. Eu definitivamente queria que isso tivesse um tom mais emocional, mas que manteve esse humor engraçado e peculiar por toda parte.”


Moda e estilo são elementos cruciais em grande parte do trabalho de Price, e “Never Really Over” não foi diferente. Embora usassem a moda dos anos 70 como inspiração, ela queria que a estética “não fosse como os anos 70 que você esperaria”.

“Eu queria que este mundo realmente existisse em sua própria realidade. Nós criamos uma paleta de cores, e havia temas por toda parte – corações eram um, e estar conectado a outra pessoa é outro.”

Eles também visavam ao “clareza completa de gênero” com o estilo; você vê mulheres usando calças, homens usando vestidos e tudo mais.

“Queríamos que se sentisse respeitados – como se fosse um elemento de uniformidade -, mas também que todos fossem seus próprios indivíduos”


Ela disse que embora ela não tenha retirado completamente a inspiração da letra de “Never Really Over” para o videoclipe, é uma proposta mais pessoal da cantora.

“Eu não posso falar sobre o significado por trás da música por ela, mas eu sei que este clipe foi muito pessoal. Eu acho que ela adorou o conceito por trás dele porque ela parece estar realmente trabalhando na cura, e ela definitivamente colocou muita experiência pessoal neste mundo, como acontece com a acupuntura. Eu acho que ela realmente entrou nisso porque há uma muitas coisas em que ela está trabalhando pessoalmente, que ela foi capaz de ligar para este mundo”.


Na cena final, Katy se afasta do acampamento, com a bolsa na mão e o coração emendado, mas quando ela vê seu ex em uma van dirigindo em direção ao acampamento – sabemos que é ele por causa da tatuagem mencionada – parece que toda essa terapia pode ter sido para nada.

“Ela está deixando o campo, está livre, completou a cerimônia final e tivemos esse momento incrível no campo, onde parece que ela está curada de seu coração partido. Ela vê que seu ex é um dos passageiros da van, então ela corre até ele, mas não sabemos o que acontece. É basicamente a mensagem de ‘nunca acaba!'”


Não deixem de acompanhar nossas redes sociais, Twitter, Facebook e Instagram para futuras informações.