Na madrugada dessa segunda-feira (14), Katy Perry mostrou algumas recordações da sua infância e adolescência nos stories do Instagram.

Entre elas, uma carta de suspensão do Colégio Cristão de Santa Bárbara chamou a atenção:

“Quando eu fui suspensa, na 6ª série, por transar com uma árvore e acho que por outras coisas”, escreveu Katy.

O diretor do colégio foi bem claro sobre os motivos que levaram Katy a ficar em casa por três dias, em novembro de 1996.

Confira a tradução da carta completa:

“No intervalo das 14h, Katy e quatro outros alunos estavam em uma área ‘não permitida’ praticando uma paródia. Katy fingiu que uma árvore era o Tom Cruise e começou a fazer movimentos sexuais (movimentos pélvicos) com a árvore. […]
Em 17 de outubro, ela foi chamada na minha sala para discutir sua linguagem inapropriada (chamar os alunos da 3ª série de ‘pirralhos’) e por usar o nome do Senhor em vão (dizendo ‘ai, meu Deus’). Ela também admitiu ter se envolvido, anteriormente, em um ‘Jogo da Garrafa’ e em um ‘Verdade ou Desafio’, o que resultou em alunos dando beijos na bochecha. […]
Katy foi vista por dois professores, recentemente, fora da sala de aula fazendo a dança Macarena, na qual ela fez movimentos corporais com caráter sexual. Katy foi notificada duas vezes por usar blusas curtas, com a barriga aparecendo.”


Ainda em seu Instagram Story, a cantora registrou e publicou o momento que Mary Hudson, sua mãe, lê a carta de suspensão.


Não é de hoje que Katy Perry conta que foi suspensa da escola por cometer esse ato. Em 2012, a cantora havia comentado esse acontecimento durante entrevista.


Não deixem de acompanhar nossas redes sociais, Twitter, Facebook e Instagram para futuras informações.